A importância da informação estatística para as políticas sociais no Brasil: breve reflexão sobre a experiência do passado para considerar no presente

  • Paulo de Martino Jannuzzi Escola Nacional de Ciências Estatísticas do IBGE

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. SAGI: informação e conhecimento para as políticas de desenvolvimento social. Brasília: Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação, 2016.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Indicadores de programas. Guia de elaboração. Brasília, 2010.

CAMPELLO, T.; FALCÃO, T. Fim da miséria é só o começo. In: CAMPELLO, T.; FALCÃO, T.; COSTA, P. V. (Org.). O Brasil Sem Miséria. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social, 2014. p.793-822.

CEGOV – Centro de Estudos Internacionais sobre Governo. Caderno de estudos do curso em mapeamento de oportunidades e iniciativas de inclusão produtiva. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome/Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (MDS/Sagi), 2016.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD: um registro histórico 1967-2015. Rio de Janeiro, 2015.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: 5º Relatório Nacional de Acompanhamento. Brasília, 2014.

JANNUZZI, P. M. Monitoramento e avaliação de programas sociais: uma introdução aos conceitos e técnicas. Campinas: Alínea, 2016.

_________. Indicadores sociais no Brasil: conceitos, fontes de dados e aplicações. 6. ed. rev. e ampl. Campinas: Alínea, 2017.

JANNUZZI, P. M. et al. Construindo mapas de pobreza, serviços públicos e de oportunidades para o Plano Brasil Sem Miséria. Cadernos de Estudos Desenvolvimento Social em Debate, Brasília, n. 19, p. 78-87, 2014.

HAKKERT, R. Fontes de dados demográficos. Belo Horizonte: Abep, 1996.

HOWLETT, M.; RAMESH, M.; PERL, A. Política pública, seus ciclos e subsistemas. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 2013.

NERI, M.; CAMPELLO, T. Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: Ipea, 2013.

OLIVEIRA, L. A. P.; SIMÕES, C. C. S. O IBGE e as pesquisas populacionais. Revista Brasileira de Estudos da População, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 291-302, jul./dez. 2005.

OLIVEIRA, J. S. “Brasil mostra a tua cara”: imagens da população brasileira nos censos demográficos de 1872 a 2000. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Ciências Estatísticas, 2003

(Textos para discussão).

ROCHA, S. Transferências de renda no Brasil: o fim da pobreza? Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

SENRA, N. et al. O desafio de retratar o país: entrevistas com os presidentes do IBGE no período de 1985 a 2015. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

SIMÕES, A.; ALKMIM, A. C.; SANTOS, C. Passado, presente e futuro da produção e análise dos Indicadores Sociais no IBGE. In: SIMÕES, A.; ALKMIM, A. C. Indicadores sociais: passado,

presente e futuro. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. p.17-27.

STIGLITZ, J. E.; SEN, A.; FITOUSSI, J. P. Mis-mesuring our lives: why GDP doesn´t add up. New York: New Press, 2014.

Publicado
2018-06-11
Como Citar
Jannuzzi, P. de M. (2018). A importância da informação estatística para as políticas sociais no Brasil: breve reflexão sobre a experiência do passado para considerar no presente. Revista Brasileira De Estudos De População, 35(1), 1-10. https://doi.org/10.20947/S0102-3098a0055
Seção
Ponto de Vista